Google Translate

Amantes vorazes

quarta-feira, 11 de novembro de 2015.
Peço-te, meu doce amor, dê-me teu corpo todo transpirado pela tua excitação em estar comigo, quero ser o teu homem de todos os dias, teu amante perfeito de todas as horas, anseio buscar em tuas curvas o sublime veneno da deusa-aranha.

Dá-me a doçura dos teus beijos, ofertando a tua boca feita de lábios carnudos; vermelhos como o meu sangue que fervilhante, corre dentro das minhas veias somente por ti.

Quando chegar a noite, deixe a porta escancarada do teu quarto para mim, pois, desejo possuí-la em cima do teu leito, despi-la de tua minúscula camisola, assim como deitar sob o colchão da tua cama, a tua calcinha e teu sutiã.  Sendo deste modo, tê-la-ei absolutamente nua em minhas mãos despertas, aberta ao meu toque de senhor de todas as seduções possíveis.

Com meu coração sincero e tendo o fogo da paixão devoradora acesa em minha alma, te possuirei em cada centímetro do teu ser; saboreando o cheiro e o gosto de tua pele bronzeada, sentindo-te toda minha, arrancando do mais profundo âmago da mulher que tu és, gemidos e grunhidos que refletem um prazer sensual inconfessável ao ouvido humano.

Até debaixo da chuva eu quero copular contigo, penetrar-te iluminado pela luz furiosa e sagrada dos raios e trovões.  Fazer misturarem-se as águas que procedem da tua vulva deliciosa e deliciante com as águas que descem de nuvens cor de chumbo, afinal, estas extasiadas, assistem do alto do céu, o encontro luxuriante dos nossos corpos devassos.

Encharcado totalmente pela tempestade da tua paixão de ninfa sublime, entrego-me juntamente contigo a um coito selvagem, derramando no campo uterino das tuas fertilidades, o centeio em estado liquefeito do meu orgasmo mais animalesco.  

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.

Comentários:

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory