Google Translate

Mulher escrita

segunda-feira, 9 de novembro de 2015.
Eu escrevo sensualidades em teu corpo de mulher,
sim, gravo nossos momentos eróticos em tua pele
de sereia mística. Bebo vertigens orgásticas que brotam
como água fresca da fonte lírica dos teus lábios.

Sou teu bardo saído dos teus sonhos sensuais,
transfigurado em carne e osso, senhor dos teus orgasmos,
lírio branco do teu amor profetizado, carícia necessária
para a felicidade de tua alma.

Também tu és a minha felicidade plena, meu anjo
de luxúrias doces, aquela que carrega consigo
delícias que me revelam uma paraíso iluminante.
Tendo o teu favor, o meu espírito surfa pelas
ondas do prazer infindo, andando ao teu lado
a dor se torna algo inexistente. 

O nosso amor é o sol que nos aquece nas manhãs frias,
é semelhante a um vinho dionisíaco que embriaga
nossas animas que insaciáveis, entregam-se
ao conluio entre a ânsia e o desejo.

Toco em teu seio e me incendeio nas labaredas
da tua lascívia divinal,  sou teu homem, entregue
as tuas vontades de mulher-encanto.  Não ouso
querer enxergar uma amante diferente, uma
que não sejas tu, Perséfone das minhas alegrias
mais surreais.

O poeta canta ébrio a beleza inaudita de sua musa,
e eu não posso agir diferente dele, afinal, tua paixão
sensual e a perfeição estética de teu corpo desnudo
tornara-me também um construtor da palavra lírica.

Agora amo e sangro como um poeta; escrevendo
com as tintas rubras do meu amar libidinoso a escrita
sagrada dos meus gozares insanos em tua pele alva
de rainha escarlate dos meus delírios sísmicos.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

Comentários:

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory