Google Translate

Senhora do meu prazer maior

quinta-feira, 10 de março de 2016.
Tua boca selvagem de fêmea me devora com demência, é desejo que vem do fundo do teu íntimo chegando à tona da tua pele.  E eu entrego-me a tua fome querendo ser completamente devorado sensualmente por ti.  Também sinto se manifestar em meu corpo os quereres que o teu toque acaba nele provocando.  Ah, fêmea audaz, que não teme a nada, apenas, pensa em buscar beber do vinho da luxúria até a sua última gota.

És linda como uma deusa vampira, pois, com tua beleza corpórea me hipnotiza fazendo-me servil a ti até a última vértebra.  É-me deliciante sentir a tua língua lamber-me por inteiro, quase chego ao êxtase ao perceber-te bebendo sedentamente do meu suor, com isto, torno-me não só a tua comida, como também deveras a tua bebida.

Somos então dois amantes fazendo um do outro, um prato cheio em suas respectivas mãos, e neste banquete carnal somos admirados com graça pelos deuses antigos do amor.  Tu és a minha mulher por completa, e eu não faço por menos, pelo o meu lado, me doo de corpo e alma absolutamente a ti.

Em nossa cama forrada com lençóis perfumados, entrelaçamos os nossos corpos suados em meio a beijos, lambidas, mordiscos, apertos e abraços lambuzados da seiva de um querer extremamente libidinoso.  Somos nestes momentos de amor, ébrios a cavalgar sob as costas sagradas da grande serpente mágica do furor sexual.

Toda a excitação que tu me concede querida, faz-me penetrar-te com doce fúria, faz-me visitar-te em teu palácio rosáceo de sensações orgásticas, onde suas paredes externas são cobertas com teus pelos púbicos e as suas paredes internas, são feitas de tua carne e fortalecidas com teu sangue.

Em dentro de ti sinto e contemplo as maravilhas mais apreciáveis do prazer, ah, quase enlouqueço quando os teus gemidos de deleite chegam aos meus ouvidos, estes me fazem dizer-te palavras recheadas do doce da mais plena eroticidade. 

No âmago do teu palácio rosáceo de formato triangular, derramo-me feito água tempestuosa em um orgasmo luminoso e de uma sensação deliciadora.  Amo-te, como Senhora suprema do meu prazer maior.


- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

2 Comentários:

boleto disse...

muito lindo este poema gostei muito e vou apreciar outros

carlos jose ribeiro disse...

otimo poema quero ler outros gostei e adorei

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory