quarta-feira, 4 de maio de 2016

Coração flechado

A nau das minhas paixões caminha em tua direção, oh, abismo insondável de beleza e poesia plenas, pois, é em ti que encontro meu contentamento inquestionável.

Meu coração foi flechado pelas tuas mãos, e a flecha que usaste foi a da tua sensualidade hiper-magnética, agora me vejo como pertencente a esta mulher de atributos magníficos que tu és.  

De ti me jorram as alegrias ricas que só o amor de uma mulher pode conceder a um homem, de ti me jorram as bênçãos abundantes de Gaia e de Pachamama.

Os ventos da paz sopram conduzindo o veleiro do meu coração ao teu seio inefável, onde nele encontrarei um oásis de descanso e deleite para mim, tu és a minha Ítaca tão aguardada, enquanto eu sou o teu Ulisses que não vê à hora de atracar com sua embarcação no porto de tuas delícias. 

Em teus lábios saem às canções de amor que ninam a minh’alma apaixonada por ti, do ardor da tua boca vermelha procedem àqueles ósculos que elevam todo o meu ser há um embevecimento deliciante.  No mundo dos teus carinhos eu vivo inebriado por uma alegria que ainda não possui um nome.

Quando a noite eu bato à porta do teu quarto para que me abras, antes de me aproximar dela, vivo a expectativa doce de contemplar teu rosto lindo e de tocar teu corpo formoso, quando então, permitis a minha entrada à tua alcova de satisfações sensuais infindas.

Nestas noites experimento em teus braços os gozos que extasiam a minha mente e incendeiam o meu corpo.  Tu és a luz da minha razão e a dulcíssima loucura dos meus sentidos.


-ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

Nenhum comentário: