Google Translate

Invoco-te

sábado, 7 de maio de 2016.
Invoco-te com todo o amor que há em meu coração, tu é a fonte benfazeja de onde me vêem os prazeres que mais me satisfazem.  Oh, mistério dos mistérios, luz das luzes, senhora amada que reinas triunfantemente sobre mim.

Beijo-te com devoção apaixonada, o teu nome eu pronuncio sentindo-me em puro êxtase, em ti encontro a minha completa iluminação, ah, feminino sagrado, amo-te além do próprio tempo e busco-te além do espaço.

A cidade dos profetas está em ruínas e o templo das sacerdotisas espera pela sua reforma, a lua crescente brilha gloriosa no céu de noite tão estrelado, e eu só penso em ti, oh, minha doce donzela.  De tuas mãos recaem sobre o meu ser os antigos dons que outrora os adoradores da Deusa branca possuíam.

Dos teus seios protuberantes jorram o leite e o mel e em tuas mãos delicadas seguras o divinal maná, assim, tu matas a minha fome tanto da carne quanto do espírito.  Aos teus pés estão fundadas as sete cidades que se situam ao sul, e te cercam sorridentes as sete deusas da poesia que ninguém ainda conheceu.

O meu amor por ti é sentimento que eu não consigo conter, este invade o meu peito desnudo com a força de um tsunami.

Então me entrego a ti sem medidas e sem amarras a me prender, com isto, a árvore da graça e da vida nasce e cresce frondosa em meu interior, apenas me preparo para possuir os frutos que procedem dela no dia da santa colheita.

Caminho alegre nos salões de mármore da tua feminilidade e bebo dado pela tua mão, do vinho tinto da felicidade espiritual que nunca termina. Tu sempre serás a esposa da minh’alma, a consorte que escolhi para vivenciar ao seu lado o maior dos amores, onde a fidelidade harmonicamente é casada com a lealdade.

Invoco-te sobre o altar de uma Avalon esquecida e oculta nas brumas do tempo, chamo-te pelo teu nome milenar, celebro exultante os mistérios diviníssimos do teu útero, canto aleluia a ti, mulher dos meus sonhos.

A Deusa vive e reina no coração da mulher e sorri belamente para o homem através dos seus lábios.


-ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

Comentários:

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory