segunda-feira, 23 de maio de 2016

Musa apaixonante

Caças-me com a tua determinação de mulher apaixonada. Mira-me com teu olhar de gata selvagem. Tu me seduzes com a tua beleza indescritível, sim, tudo isto me faz querer-te cada vez mais, oh, minha amada; aquela que é um raio de sol dos meus dias.

Apontas as armas da tua sensualidade para onde eu me encontro, então, indefeso entrego-me em tuas mãos, afinal, não há como te resistir, ah, minha Mata Hari, dona de uma sedução febril.

Molho-me por inteiro em tua tempestade de paixão sensual, eletrifico-me através dos raios dos teus beijos quentes, sobrevoo livre em teu céu carregado pelas tuas luxúrias carmins. 

Vivenciando estas coisas, vejo-me fortemente preso em tua teia de mulher aranha.  Considero-te como a minha deusa do amor supremo; uma noiva vestida de vermelho pronta para satisfazer-me pelos séculos dos séculos.

Invoco teu nome tendo a minha alma lanhada pela lâmina de um deleite interminável, sempre me enches de um gozo abastado, sempre me alegras com teus carinhos inebriantes.  És a musa divinal que anda sob as águas do meu espírito que vive poetizando sobre as tuas perfeições.

Sendo assim eu sou o teu bardo, e pelas eras sem fim cantarei embalado pela minha harpa, os meus louvores de paixão romântica por ti. Não tenho dúvidas que os cupidos sagrados de Afrodite me acompanharão em meio a estes louvores, e a mim trarão o fogo ardente do qual incinerarão a minha essência anímica, falo do fogo bendito que arde no seio das deusas primais do amor, e purificado pelas suas fogosas chamas, me tornarei digno de adentrar na câmara secreta dos teus benditíssimos prazeres.


-ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS 

Nenhum comentário: