Google Translate

Vertigens sensuais

segunda-feira, 29 de agosto de 2016.
Quando te vejo cheia de desejo, acendem-se em mim estrelas de puro fogo e luz.  Meu corpo reage selvagemente ante a visão de tua nudez crua, em pelo, chamando-me a tomar-te em meus braços para possuir-te sem piedade, do teu primeiro fio de cabelo até a tua ultima unha.  

Com meu toque febril e de natureza sensual anseio ver-te devassa, com teu sexo úmido pingando a obscenidade mais vermelha.  Adoro notar a tua fenda de delícias tentadoras brilhando em sua entrada com o orvalho da tua excitação de mulher fogosa.  Então te penetro com os meus dedos alargando este pórtico vertical do teu paraíso triangular, sentindo dentro desta minha ação, um rio de prazeres abundantes umedecendo-os.

Então tua boca pronuncia palavras feitas de uma doce perversão, isto me faz arfar de uma vontade descomunal em experimentar-te com o lamber da minha língua, ela que com seu passear despudorado pela sua tez, te provoca sensações enlouquecedoras.   É assim que eu gosto de te fazer mulher, transpirando uma excitação sempre original, fazendo-te navegar por um mar de prazeres árabes desconhecidos.   

Faço questão também de tomar teus mamilos pontudos com meus lábios de Adônis apaixonado, mordiscando-os lentamente, provocando arrepios deliciosos em tua pessoa de fêmea desejável.  Não aguentando esta experimentação desavergonhada no fruto egípcio do teu corpo despido, quase sou levado ao êxtase orgástico, mas, procuro me conter, porque não é ainda chegada a hora para tal acontecimento.

Como uma serpente libertina já enroscada em mim, tu me pedes para penetrar-te com furor, mas, com um furor tal, como se não fosse mais existir um resquício sequer de um amanhecer em nossas vidas.  Obedeço-te prontamente pegando-te pela cintura e a soerguendo, fazendo com que envolvas os meus quadris com as tuas pernas para numa estocada só, penetrar-te em teu oásis de ninfa maravilhosa; arrancando com isto de tua garganta, um grito de satisfação exorbitante.

Ali, de pé, dentro da nossa alcova afroditiana e apaixonadamente agarrado a ti, deusa dos meus desejos ocultos, te estoco animalescamente inúmeras vezes, quando de súbito, sou levado a derramar dentro do teu útero vulcânico, o leite espesso e cremoso do meu orgasmo que é composto de uma deliciante sensação dionisíaca.   

ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS 

Para ti que me lê com extrema PAIXÃO!!!

Comentários:

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory