terça-feira, 6 de setembro de 2016

Senhora dos meus orgasmos abissais

Teu corpo não possui segredos para mim, eu o conheço perfeitamente, oh, não, por favor, te escuses de negar tal fato. Eis que ele é um jardim inefável de infinda doçura para a minh’alma de irrecuperável romântico.

Teu corpo exala uma sensualidade simplesmente juvenil, isto faz com que eu o deseje dia após dia, isto faz com que me deleite em seus vermelhos ardores. Simples são os nossos sentimentos e complexos são os nossos desejos que nutrimos um pelo outro.

Nossa alcova de coitos rubros clama pelo estender dos nossos corpos sobre o leito de nossa lascívia mais suprema. As paredes deste nosso quarto de irrefutáveis prazeres; anseiam voltar a escutar os nossos gemidos lascivos, assim, como o dossel da nossa cama não vê à hora para poder novamente testemunhar, o entrelaçar suado de nossas carnes excitadas.

Apenas te peço uma coisa minha diva arredia, não me negues nunca o sabor apimentado de tua luxúria feminina, tampouco, evites de deixar de saciar-me com teus beijos e carícias que são revestidos de um deleite sem fim.

Amando-te com a voracidade de um lobo selvagem no cio, hei de fazer com que os nossos corpos nus fiquem banhados em puro suor, também desejarei que, a luz prateada da lua cheia, igualmente banhe nossa tez de macho e fêmea entregues a mais absoluta paixão.

Ah, como amo ser ungido em minha pele com a tua saliva no passear prazeroso de tua língua de pantera felina sobre a sua superfície. Tu nunca saberás o quanto me dás de prazer ao tocar-me desta forma tão despudorada.

É no ato concreto do nosso amar devasso que te redescubro a cada manhã como a minha amante definitiva, como senhora absoluta dos meus orgasmos simplesmente abissais.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

Nenhum comentário: