Google Translate

Aquela que bate a porta do meu amor

quinta-feira, 3 de novembro de 2016.
Eis que a noiva da minha alma bate a porta do meu amor, falo deste amor concebido pelo meu coração totalmente apaixonado. Todos os dias eu abro esta porta para ela e a faço entrar no salão glorioso dos meus desejos intermináveis. Sua voz os meus ouvidos conhecem de longe, e ao som dela o meu coração dispara de alegria e paixão.

A minha espada sempre está ao seu serviço e levo-a sempre comigo em minha montaria para que os seus pés delicados não se cansem de andar. O meu castelo é o seu refúgio seguro, assim como os meus soldados são seus fiéis guardiões tanto de dia quanto de noite.

Namoramos banhados pela luz da lua em noites cheias dos nossos quereres infindos, deste modo andamos sobre a areia da praia escutando o rumorejar misterioso do mar e o barulho retumbante que se faz, quando as suas águas se chocam impetuosas contra os grandes rochedos.

Tua ficas ainda mais luminosa quando a luz lunar recai sobre a sua pele alva, aos meus olhos me parece com que a tua beleza ariana fique muito evidente.

Tua túnica branca ao ser tocada levemente pelo soprar brando do vento, abre-se um pouco na abertura que esta tem na altura da tua perna, expondo parte da tua coxa, fazendo-te sedutora ante o meu olhar fascinado. Para mim, tu não andas ao meu lado, pois, mais me parece flutuar.

As corujas em cima das árvores soltam sob o ar os seus sons fantasmagóricos, elas parecem contemplar os nossos atos contínuos de amor com o máximo de atenção. O que sentimos um pelo outro é tão grande e transbordante, que, posso ouvir o leve bater de asas dos cupidos que acompanham Afrodite a voarem invisivelmente ao nosso redor.

Eis que a noiva da minha alma bebe na alcova comigo o vinho divinal de Baco, e esta leva consigo acesa em sua resplandecente alma, o fogo da sua luxúria infinita que nutres pelo homem que sou eu.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

Comentários:

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory