sábado, 18 de fevereiro de 2017

Amor proibido

Tu apareceste um dia em minha vida como um vento doce, a acariciar tanto a minha face, quanto a minh’alma, que estava sedenta por um amor que jamais poderia ter-te como objeto!

Eras prisioneira psiquicamente de um tenebroso gavião, um ser vil e misógino que nunca aceitou ter-te livre de suas afiadas garras. Levada por um amor puro e verdadeiro, tu te desnudaste em tua anima e corpo diante os meus olhos de bardo apaixonado!

Pressionada e acuada pelo terrível vilão que a mantinha cativa, tiveste que te afastar de mim entre lágrimas dolorosas! Deixaste-me em silêncio, poupando-me de palavras que transmitiriam apenas uma falsa recusa do meu amor.  Deste modo, fizeste o meu coração sangrar copiosamente rios da mais pura dor! 

Alguns anos depois, te aproximaste de mim novamente, levada pela saudade deste sentimento romântico que sempre sentimos um pelo outro, e, com isto, encheste o meu coração de uma nova e retumbante esperança!

No entanto, percebi que estavas ainda conectada ao teu antigo algoz, este vampiro energético que apenas vive porque, dia e noite, suga de ti a energia áurica que te cerca, minha querida. Sim, te uniste, através da troca de alianças, com um genuíno nosferatu!!!

Eis que esta serpente maligna acabou descobrindo a nossa reaproximação, e, novamente, ameaçando-te, conseguiu te afastar de mim, fazendo-me amargar o desespero de perder-te outra vez!

Nada posso fazer a não ser aceitar este destino cruel e cinzento que nos afasta de um amor pleno de desejo, carícias doces e satisfação embevecedora!

Apenas posso orar aos deuses antigos que, um dia, te façam livre deste lorde das trevas, para podermos então, vivenciar o sentimento romântico que guardamos em nosso peito, sentimento este que, de tão poderoso, consegue nos teletransportar a um reino de luz, onde as genuínas almas amantes nunca ficam separadas!!!

ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS 

Nenhum comentário: