Google Translate

terça-feira, 22 de maio de 2018

O destruidor de mundos

Vem para perto de mim, contenta-me com tua presença lunar, eu sei que tu moras a um passo da suprema tentação.  Quero beber da tua água, apenas ela traz o refrigério da vida. Do jarro do teu útero esta jorra em grande profusão. Meu coração compreende que moram dentro de ti o dragão vermelho e a pomba branca.

Não, não temas, eu não sou o destruidor de mundos, os meus dedos jamais apertaram o botão que fez subir aos céus de Hiroshima e Nagasaki, o mais infame cogumelo luminoso da morte! Acredita-me, naquele dia tenebroso, foi outro que acabou escolhido para ser o anjo do apocalipse.  Em suma, saiba que as minhas mãos estão tão limpas como a alma pura de um recém-nascido.

Os meus amores acabei perdendo-os no meio do caminho da existência, sim, minha intransigência e autoritarismo me fizeram perder quem se destinava a passar o resto da sua vida ao meu lado. Mas tua visão me reacende a esperança. Estes que enxergas são tão somente anjos revestidos de sua divina invisibilidade, que me guardam os caminhos. Baby, há muitas histórias para lhe contar, a partir de minhas origens: o outro lado do paraíso.

Aqui, muita mentira vem impressa em rostos nas latinhas de Coca-Cola, são as faces de falsos ídolos que possuem pés de barro. Finalmente, o capitalismo selvagem conseguiu transformar a verdade em “refrigerantes gaseificados!”. Oh, menina bonita, o que eu estou fazendo acorrentado dentro do seio desta Matrix? Onde estará “o prometido”para nos salvar dos tentáculos desta sociedade entrópica, que despeja sinais de uma utopia destrutiva, inimaginável até aos grandes criadores? Tu ainda duvidas que a inteligência artificial vá dominar o mundo? Desta vez, as peças que comporão o novo “Big Brow” Hitler virão do Vale do Silício.

Ontem, premiaram, num programa de TV, a voz do inexistente Mickey Mouse! Acredita-me, meu amor, perverteram a genuína arte com um único objetivo: o de fazer com que as pessoas vivam banhadas, até o pescoço, no excremento fecal da sua própria ignorância. Os maus inventaram uma pseudoarte para distorcer o que é realmente belo, introduzindo-nos em um reino de puríssima feiura.

Atualmente, aqui, a política partidária só serve para partir o coração de gente honesta, o horário político está para chegar, e com ele virão os sacerdotes de um deus chamado escárnio. Tais homens comprarão o nosso voto e junto com ele terão a aquisição do seu sangue sagrado.  Estas almas pérfidas não têm compaixão da viúva ou do órfão. Na política governamental deles não há espaço para a utopia de um mundo melhor. Quem sabe se entrarmos num desses fundamentalismos que pululam por aí, minha querida, possamos nos ocultar e viver nosso “Ser-Um” em paz, sendo aceitos por esses bisonhos vampiros, especialistas amaldiçoados em simulação moral. Mas o preço aposto em nossa consciência, com esse ato, talvez não compense. Baby, contemplemo-nos. Pode ser que abramos um portal na pupila um do outro, de tanto olharmo-nos, e juntemo-nos numa só dimensão chamada “NÓS”.

O planeta Terra está aos poucos se tornando um lugar onde dizer a verdade (sempre vista de um modo ou de outro conforme o observador), e viver segundo ela passa a ser um perigo, e perigo de morte. A mentira se tornou uma pseudodeusa-mãe que, aos pouquinhos, está engolindo a todos para dentro de seu não - útero fétido, onde nasce a hipocrisia.

Vê, doce senhorita, os generais vermelhos de hoje ressuscitaram as fogueiras inquisitórias, e dentro delas jogarão novamente escritores, bruxas e curandeiros, e nós até sabemos por que: estas sempre foram as primeiras vozes a ser caladas por todos os sistemas ditatoriais que já existiram!

Mas, saiamos daqui, aqui não é lugar pra “Nós”. Vem comigo, meu inestimável amor, acho que te envolvi em demasiado amargor, direcionemo-nos ao nosso apartamento. Quem sabe lá, descubramos “aquela” banda de rock, uma que seja verdadeiramente boa (para nós dois, baby, pois jamais imporia meu gosto a ti). Pode ser que a encontremos em um seriado qualquer da Netflix.

Mas está tão frio. Tem pena de mim. Gruda teu corpo um pouco mais, só um pouquinho mais, e sigamos. O paraíso é logo ali....

-ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

Um comentário:

Graça Pires disse...

Um texto para reflexão.
Mas o melhor de tudo é o amor…
Uma boa semana.
Um beijo.